Outros filmes comentados:

- 16/10/2005 a 31/10/2005
- 16/09/2005 a 30/09/2005
- 01/09/2005 a 15/09/2005
- 16/08/2005 a 31/08/2005
- 01/08/2005 a 15/08/2005
- 16/07/2005 a 31/07/2005



Outros sites:

- Cinema Em Cena
- Omelete
- Porta Curtas
- Under Pressure
- As 14 Máscaras
- Cartazes de Cinema
- Asian Fury
- Bakemon






Respondendo todos os comentários, portanto pode perguntar, criticar, dar sugestões, fazer o que quiser que eu respondo






eRocks no ar desde 16/07/05





 Bom dia...tarde...noite...! Gostaria de me desculpar aos que adentram a este humilde blog, pela minha ausência... Espero em breve voltar, mas não posso dizer quando isso irá acontecer, pois o trabalho, aliado a alguns probleminhas estão me tirando o tempo, inclusive de assistir a filmes novos, acreditem se quiserem... Assim que puder retorno, e volto também a visitá-los... Portanto, aviso-lhes que não morri e retorno em breve...espero...

 

Abraços...Rafael Santos...

 

Ouvindo...Plebe Rude – A Ida...

- Postado por: Rafael Santos às 15h24
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 Bom dia...tarde...noite! Desculpem a ausência, mas é que não tenho tido tempo pra nada ultimamente...mas como ontem assisti a um filme que me empolgou demais, aqui estou...sem mais...aí está...

 

OLDBOY (2003)

 

 

 Meu Deus! Que experiência incrível assistir a Oldboy. É praticamente impossível pra mim conseguir escrever alguma coisa sobre esse filme. Chan-Wook Park entra pra minha lista de diretores preferidos e com maestria.

 Mas o que é Oldboy? Pra tentar entender um pouco vamos a história. Oh Dae-Su é um homem normal, com uma vida normal, mulher, filha. Certo dia alguém o seqüestra e o prende num quarto aparentemente sem motivos, isolado de tudo e de todos, apenas com uma TV pra se manter informado e papel e caneta pra expressar o que sente. Detalhe, Dae-Su fica preso por 15 anos, sem saber quem o seqüestrou, muito menos o motivo. Não há mente que se mantenha sã nessas circunstâncias. Mas eis que um dia ele é solto sem maiores explicações e se vê induzido pelo próprio seqüestrador (além de sua sede de vingança) à encontra-lo.

 

 

 A partir dessa premissa, no mínimo originalíssima, Oldboy se desenvolve de forma emblemática, e prende a atenção através de jogadas de câmera inteligentes e diálogos “Tarantinescos”, aliás, arrisco a dizer que Chan-Wook Park é o Tarantino asiático, pois deixa visível uma grande influência de produções de Tarantino no filme, tudo esta ali, os closes fechados nos personagens, as telas divididas, os letreiros na tela e é claro, as grandes reviravoltas no roteiro, mas acima de tudo, Chan-Wook consegue criar uma identidade própria, deixando a película longe de ser só uma cópia de seus filmes.

 Sensacional também, é a atuação de Min-Sik Choi como Dae-Su, que consegue fazer rir com seu humor negro e em questão de segundos causa pânico total, numa atuação impecável, tornando a personagem principal num anti-herói dos mais complexos visto no cinema.

 

 

 Oldboy surpreende a cada momento, seja pelo choque causado pela violência (que está aí também, mas não tão forte assim), que a aparece de forma nua e crua, seja em seqüências belas ou de tirar o fôlego, como a do “martelo”, seja em seus diálogos devastadores ou em seu final surpreendente e totalmente fora dos padrões, Oldboy em minha modesta opinião é perfeito, uma obra-prima que merece ser apreciada, mas que aviso, não desce redondo, é sofrível em certos momentos, o que torna a experiência mais desconcertante ainda.

 Como eu disse, sem palavras para descrever Oldboy, se bem que até consegui encontrar algumas.

 

 É isso...até mais...a todos, ótimos dias...

 Ouvindo...Box Car Racer – Letters To God...

- Postado por: Rafael Santos às 09h54
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________